PRA VOCÊ IR MAIS LONGE A gente cuida do seu futuro, para caminharmos juntos sempre.

Albaugh inaugura unidades fabris para produzir inseticidas e fungicidas de suspensão concentrada em Resende-RJ

Companhia do segmento de agroquímicos investe em plantas modernas, dotadas de equipamentos de última geração, para gestão ambiental sustentável e aumento da oferta de soluções tecnológicas ao agricultor do País

 Resende (RJ) – A companhia de origem americana Albaugh, presente há pouco mais de quatro anos no Brasil, volta a ampliar sua operação fabril instalada no município fluminense de Resende. Amanhã, 15, a Albaugh inaugura na cidade duas novas unidades, para produzir fungicidas e inseticidas de formulação SC ou suspensão concentrada. O investimento na expansão se dá em sinergia com o crescimento da empresa e reforça seu compromisso com a agenda sustentável, segundo o presidente da Albaugh Brasil, Cesar Rojas.

De acordo com o diretor industrial da Albaugh, Jorge José Jorge Neto, a fábrica de fungicidas e inseticidas SC exigiu investimento representativo, na aquisição de equipamentos e recursos tecnológicos e humanos. Com as novas divisões, diz ele, a companhia terá ganhos em capacidade produtiva, fornecerá novos produtos agroquímicos de alta tecnologia e avançará na adoção estratégica de uma agenda ESG (governança ambiental, social e corporativa).

Conforme Jorge Neto, a Albaugh tem investido continuamente em Resende, com objetivo de neutralizar riscos envolvendo resíduos e efluentes, por exemplo. As embalagens de produtos da empresa, afirma ele, já contam com versões IBC (Intermediate Bulk Container), modelo que agrega benefícios de segurança e operacionais, ao produtor e ao distribuidor. Os IBCs são conhecidos pela capacidade de armazenagem de materiais químicos, e por facilitar empilhamento e transporte. São também retornáveis e ambientalmente aceitos.

“A Albaugh também terá na nova unidade de fungicidas e inseticidas SC o suporte necessário para estender, ainda mais, seu portfólio segundo necessidades específicas do agricultor brasileiro, bem como do canal de distribuição. A companhia detém hoje uma estrutura industrial e logística altamente competitiva em Resende e em outros pontos do Brasil agrícola”, complementa Jorge Neto.

No complexo de Resende, destaca o executivo, estão instaladas ainda unidades produtivas de fungicidas à base de cobre ou cúpricos – a Albaugh conta com a maior capacidade produtiva instalada para distribuir esses produtos na América Latina – e de herbicidas. Estas fábricas, observa o executivo, atendem a cultivos estratégicos ao País, incluindo citros, café, cana-de-açúcar, milho, soja, feijão e hortifruticultura de maneira geral.

“Com as fábricas de fungicidas e inseticidas SC, a tendência é a de que a Albaugh entregue um novo, robusto e competitivo portfólio de soluções de alta tecnologia e qualidade”, conclui Jorge Neto. Conforme destaca o presidente Cesar Rojas, a Albaugh Brasil já reúne hoje mais de 50 agroquímicos em seu portfólio voltado ao País. A meta, ressalta ele, é a de lançar pelo menos 25 novas soluções até 2024.

Fundada nos Estados Unidos em 1979, a Albaugh é uma empresa de atuação global. A companhia produz e distribui um amplo portfólio de agroquímicos indicado às principais culturas agrícolas, como soja, milho, algodão, citros, café e cana-de-açúcar, entre outras. Sua marca já é percebida no Brasil como parceira estratégica por seus produtos de alta qualidade e serviços em todas as áreas importantes no Brasil.

 

Legenda foto: Unidade da Albaugh em Resende é alvo de novos investimentos em ampliação e sustentabilidade.

Crédito: Divulgação Albaugh.