Timeseg - sex: 07:30 às 11:30 e das 13:00 às 18:30

A importância das raízes para as plantas

Uma planta vigorosa e produtiva, seja de grãos, frutos, fibras ou flores, guarda em sua parte oculta na terra o segredo de sua vitalidade. As raízes são a parte mais importante da planta, já que é por ela que absorvem-se os nutrientes presentes no solo.

Além de sustentar a planta, as raízes são responsáveis por levar água e sais minerais, como potássio e fósforo, para suas partes aéreas. Nessa parte importante da planta, também são sintetizados hormônios vegetais, como citocinina e outros metabólicos secundários.

Esses processos vitais para o vegetal se iniciam já na fase embrionária da semente, com o crescimento da radícula originando a raiz primária. A radícula é responsável por fixar a plântula ao solo e iniciar o processo de absorção de nutrientes.

Nas plantas com sementes que não são monocotiledôneas, temos um sistema radicular pivotante, com uma raiz primária, crescendo em direção ao centro da Terra e apresentando ramificações, denominadas raízes laterais.

Com a penetração da raiz pivotante no solo, as células da periferia da coifa vão sendo eliminadas, e novas células vão substituindo-as continuamente.

Além das raízes que se desenvolvem na terra, existem também as plantas com raízes aquáticas e aéreas. As raízes que armazenam reservas de alimentos são chamadas tuberoas, como a mandioca, batata e a cenoura, por exemplo.

É importante que o sistema radicular da planta esteja forte. Isso ajuda a manter o vigor vegetativo da planta mesmo em meio a condições adversas do clima. O potencial produtivo da planta está diretamente ligado à quantidade de nutrientes e água que as raízes conseguem captar no solo.

COMO CELLERON FORTALECE AS RAÍZES

Um produto que comprova eficácia a cada aplicação para o fortalecimento do sistema radicular é o Celleron. A tecnologia contida em Celleron surgiu a partir da observação de que cerca de 78% da constituição gasosa da atmosfera terrestre é formada por nitrogênio molecular ou dinitrogênio (N2), forma não assimilável pelas plantas.

Na natureza somente um pequeno número de microrganismos, denominados diazotróficos ou fixadores, é capaz de reduzir o nitrogênio atmosférico (N2) à uma forma assimilável, o nitrogênio orgânico.

Esse processo é chamado de fixação biológica de nitrogênio (FBN), realizado pelo complexo proteico da nitrogenase, enzima que catalisa a reação de redução de N2 em NH+.

Toda planta tem uma estreita relação com microrganismos fixadores de nitrogênio, seja com microrganismos associativos (leguminosa) ou de vida livre, encontrados no solo e no interior das plantas, alojados entre as células dos tecidos ou dispersos na seiva.

AÇÃO

A aplicação de Celleron eleva a concentração de nitrogênio e fósforo na planta. Promove o crescimento mais rápido da parte aérea e do sistema radicular, potencializando a absorção de água e a reciclagem dos nutrientes depositados no solo. Celleron tem efeito imediato. Ao ser aplicado causa uma explosão vegetativa na planta, levando ao acúmulo de uma grande reserva de energia na forma de biomassa.

Celleron promove um enraizamento intenso da planta, aumentando consideravelmente a resistência ao estresse hídrico.

O produto é recomendado para várias culturas, tais como: soja, arroz, milho, feijão, café, fumo, trigo, cana-de-açúcar, algodão, citros, frutas, verduras, legumes e outras.

Fonte: Celleron

Outras Notícias

Trabalhe Conosco

Se você estiver interessado ou tiver alguma dúvida, envie-nos uma mensagem.

    Currículo